Fofinhos, bonitinhos e… porcos! Se à primeira vista este animal mais se parece com uma ovelha, vale a pena olhar mais de perto. Chamada de Mangalitsa, a raça de porcos criada na Hungria é bastante peluda e traz uma carne que é considerada por chefs de cozinha como sendo o “Kobe Beef” dos porcos. 

Vermelha viva, a carne dos Mangalitsas mais lembra carne de gado do que de porco e é bastante gordurosa. Enquanto que as carnes de porco comuns têm até 10% de gordura, nos Mangalitsas esse número chega a 60%, o que confere à carne um sabor característico. “A carne tem uma textura incrível e é consistente; nunca está seca”, afirmou o chef de cozinha nova-iorquino Sam Hazen.

Os Mangalitsas foram criados no século XIX a partir do cruzamento de javalis com porcos de uma raça específica que fornecia gordura em grandes quantidades. A desvantagem os Mangalitsas frente aos demais tipos de porcos é o custo de produção. Enquanto que um porco comum demora seis meses para estar pronto para o abate, um Mangalitsa precisa do dobro de tempo.

Embora quase tenham sido extintos devido à demanda por carne mais magra, hoje existem cerca de 60 mil Mangalitsas no mundo, sendo que 50 mil estão na Hungria. O mais curioso é que, em lugares como a Inglaterra, o pelo desses porquinhos também é usado para fazer lã.

Fonte: NPR

Leave a Reply

Your email address will not be published.