Esqueça a pirataria de filmes e músicas. Desde 2009 a China vem enfrentando uma situação bastante inusitada: ovos de galinha falsos – feitos de resina e outras substâncias – começaram a ser vendidos no mercado local. A farsa foi descrita para a revista Time por uma consumidora de Luoyang, na província de Henan, que seduzida pelo preço mais baixo do produto acabou comprando, por engano, 2,5 quilos de ovos piratas.

A clara dos ovos é feita com uma mistura de resina, amido, coagulante e pigmentos especiais, além de algina, substância extraída de determinadas algas que fornece a viscosidade ideal à clara falsa. Para a gema, foram usados mais pigmentos e resinas, enquanto que a casca é produzida com uma massa feita de cera de parafina, reboco e carbonato de cálcio.

De acordo com Yi Junpeng, professor assistente da Universidade de Ciência e Tecnologia da Província de Henan, os ovos falsos são muito convincentes, mas pecam por não possuírem o cheiro característico dos ovos comuns. Além disso, a clara é mais fina do que a verdadeira e a casca do ovo falso não possui aquela “pelezinha” interior presente nos ovos naturais.

Essa não foi a primeira vez que um item tão básico da culinária foi falsificado. No mesmo período, a Suécia já chegou a alertar seus consumidores a se precaverem na hora de comprar carne, pois pedaços de porco tingidos com corantes estavam sendo vendidos como bifes bovinos, pouco mais de um ano atrás. Dessa vez, a pirataria foi conduzida por uma empresa húngara.

Fontes: Time, BBC

Leave a Reply

Your email address will not be published.