Ao longo dos seus 3,8 bilhões de anos, o planeta Mercúrio encolheu cerca de 14 quilômetros, chegando ao diâmetro atual de 4,8 mil quilômetros. Tudo isso acontece por causa do processo de resfriamento, que tem feito a crosta do planeta enrugar, mesmo estando tão próximo do Sol.

Sonda MESSENGER mostra que o planeta Mercúrio está encolhendo

Imagens capturadas pela sonda MESSENGER mostram que o planeta Mercúrio está encolhendo

Para chegar a essa conclusão, cientistas do Instituto para Ciência Carnegie, de Washington (DC), Estados Unidos, analisaram cerca de 6 mil acidentes geográficos do pequeno planeta capturados em imagem pela sonda MESSENGER, da NASA. Enquanto dados anteriores sugeriam que o planeta havia encolhido de 2 a 3 km, a pesquisa constatou que o encolhimento é cerca de quatros vezes maior.

Muitos cientistas acreditam que Mercúrio possui um núcleo semelhante ao da Terra, feito de metal fundido. Esse núcleo, assim como o do nosso planeta, tende a esfriar e se solidificar ao longo dos séculos. Porém, diferentemente da Terra, Mercúrio não possui placas tectônicas, sendo composto por uma única camada de manto. Assim, enquanto o movimento das placas terrestres ajudam a amenizar o stress causado pelo resfriamento, a superfície de Mercúrio tem apenas uma saída: enrugar, formando fileiras de montanhas.

Fonte: Business Insider