O Observatório Europeu do Sul (ESO) acaba de anunciar uma descoberta incrível. Em conferência realizada na tarde de hoje (26), na cidade do Rio de Janeiro, astrônomos brasileiros divulgaram a existência de anéis em torno de um asteroide que está a 2,2 bilhões de quilômetros da Terra. O asteroide Chariklo é o maior da classe Centauro, ou seja, corpos menores do Sistema Solar que orbitam entre Júpiter e Netuno. No caso de Chariklo, a órbita se dá entre Saturno e Urano.

Anéis não são raros em corpos celestes. Basta perceber que muitos planetas do nosso Sistema Solar também os possuem, como é o caso de Júpiter, Urano, Netuno e, é claro, Saturno. Porém, o asteroide Chariklo é o menor corpo já encontrado até o momento que possui anéis ao seu redor.

Com cerca de 257 km de largura, o sistema de anéis de Chariklo se expande por 20 quilômetros, com um intervalo de 8 km entre os dois anéis mais densos. De acordo com um dos autores da pesquisa, Felipe Braga-Ribas (Observatório Nacional/MCTI), os cientistas não estavam procurando por anéis e nem sequer imaginavam que corpos tão pequenos pudessem tê-los. Por isso, tanto a pesquisa quanto os detalhes observados daquele sistema de anéis se tornaram uma grata surpresa.

Representação artística do asteroide Chariklo e seus anéis

Representação artística do asteroide Chariklo e seus anéis (Fonte da imagem: ESO)

A observação do asteroide Chariklo foi realizada em junho de 2013 durante uma ocultação visível apenas da América do Sul. Quando o asteroide passou em frente à estrela UCAC4 248-108672, o brilho do astro reduziu, como era esperado. Entretanto, o brilho da estrela também foi reduzido segundos antes e depois da ocultação. A equipe também se baseou nas comparações de imagens feitas por sete telescópios diferentes para ter uma visão mais detalhada do asteroide e do sistema de anéis.

Os anéis mais densos, que receberam os nomes de Oiapoque e Chuí, provavelmente foram formados com destroços de uma colisão que ocorreu no passado. E com base nessa suspeita, Ribas acredita que Chariklo também possua pelo menos uma lua, que pode ser descoberta em breve por algum astrônomo atencioso.

Fonte: ESO

Leave a Reply

Your email address will not be published.