Pedimos permissão para arruinar seu mundo: a caixa-preta do avião não é preta, mas laranja. Este importante componente do avião carrega dentro de si dois gravadores: um de áudio, que capta a convera dentro da cabine de comando e um segundo, que grava os comandos dos sistemas eletrônicos. Sendo assim, a caixa-preta é fundamental para entender o que aconteceu durante desastres aéreos, principalmente quando não sobra ninguém para contar a história. 

As caixas-pretas gravam continuamente e têm capacidade de armazenamento entre 17 e 25 horas. Quando esse tempo se excede, automaticamente as gravações anteriores são deletadas para que novos comandos possam ser registrados.

A cor chamativa do objeto, a mesma de coletes salva-vidas,  auxilia durante buscas em casos de queda da aeronave em áreas como no oceano, em que destroços da própria aeronave e sucata de navios atrapalham as buscas. Além disso, nesse caso, as caixas-pretas costumam emitir sinais ultrassônicos, que podem ser captados por embarcações que passarem próximas a elas.

Fonte: Exame

Leave a Reply

Your email address will not be published.