Cerejeira espacial

Fonte: CHUJO-HIME-SEIGAN-ZAKURA PRESERVATION SOCIETY/AFP

Cachorros e até macacos foram para o espaço, mas você sabia que sementes de cerejeira também já deram algumas voltinhas em torno da Terra? Em 2008, sementes da cerejeira japonesa “Chujo-hime-seigan-zaukra“, que tem 1.250 anos de idade, foi com o astronauta Koichi Wakata para a Estação Espacial Internacional e, juntos, deram cerca de 4.100 voltas na Terra em pouco mais de 8 meses. Mas o passeio pode ter afetado a semente.

Ao voltar para seu local de origem, próximo ao tempo Ganjoji, perto de Kyoto, no Japão, a semente se desenvolveu, porém foi muito mais precoce do que o comum. Enquanto que esse tipo de árvore demora até 10 anos para florescer, a cerejeira espacial deu belas flores mesmo tendo apenas 4 anos. Com quase 4 m de altura, a cerejeira produziu nove flores com 5 pétalas cada uma, intrigando monges e cientistas.

A influência da viagem espacial é questionada, afinal, ainda não se sabe o quanto que os raios cósmicos influenciam no desenvolvimento de sementes. Segundo a botânica Kaori Tomita, contudo, não se pode afirmar com certeza que o espaço faz com que as plantas cresçam mais rapidamente. “Há uma possibilidade teórica de que o ambiente cósmico tenha um certo impacto nos agentes da semente que controlam o florescimento e o processo de crescimento da planta, mas nós não temos nenhuma resposta para isso”, afirmou.

Fonte: Daily Mail