Baratas sobreviveriam a uma guerra nuclear?

Fonte: Corbis

Se um dia houver uma guerra nuclear e várias bombas destruírem a humanidade, sabe qual é o único animal que vai sair ileso? Pois é, não são as baratas. Diferente do que te contaram um dia, as baratas não são tão resistentes à radiação assim e sucumbiriam junto com os humanos e demais espécies.

O impacto de uma explosão seria tão fatal para as baratas quanto as suas chineladas e, apesar de aguentarem uma certa dose de radiação, são mais sensíveis do que imaginávamos. Por viverem em galerias subterrâneas, contudo, algumas delas conseguiriam viver um pouquinho mais, porém bastaria subirem à superfície para sofrerem as consequências da exposição.

Nem todos os animais existentes foram testados em relação à radiação. O que se sabe é que existe uma bactéria chamada Deinococcus radiodurans que é cerca de 3 mil vezes mais resistente à radiação do que os humanos. Carinhosamente apelidada de “Senhor dos Anéis” pelos pesquisadores, a bactéria protege seu DNA em uma espécie de anel e isso, somado à sua incrível capacidade de regeneração, tornam-a praticamente blindada à radiação.

Sendo assim, esqueçam as baratas. Em caso de fim do mundo nuclear, quem vai ficar para contar história são as Deinococcus radiodurans. 

Fonte: UOL, MythBusters