O vídeo acima é de cair o queixo em câmera lenta. Ao atravessar um tubo de cobre, o ímã parece estar sob os efeitos especiais do filme Matrix, ganhando um tempo próprio enquanto gira e literalmente desce pelo cano. A descida é tão lenta que o responsável pelo vídeo consegue executar até mesmo algumas acrobacias com o conjunto.

Isso acontece porque, ao cair, o ímã causa mudanças no campo magnético, criando uma corrente elétrica no tubo de cobre. Como essa corrente induzida possui um campo magnético próprio, ele se opõem ao campo do ímã, diminuindo a velocidade da queda (imagem abaixo).

Demonstração do campo magnético

(Fonte da imagem: Physics Zone)

Quanto mais forte o ímã, mais perceptível o efeito. Por isso, ao conduzir esse experimento, muitos cientistas recorrem ao ímã de neodímio, considerado como um dos mais poderosos da Terra e usado para a construção de discos rígidos e motores elétricos.

Fonte: YouTube, Physics Zone

Leave a Reply

Your email address will not be published.