Quem nunca se divertiu em festinhas de criança ao inspirar o gás hélio dos balões? O efeito é imediato e a voz fica fina e esquisita como a do Pato Donald, mas você sabe porque isso acontece?

As ondas criadas a partir das vibrações das cordas vocais precisam de um meio para serem propagadas e é ele que determina a velocidade com que isso acontece. Geralmente utilizamos o ar como meio e, sendo assim, temos uma velocidade de propagação que nos dá a referência de voz “normal”.

Quando o gás hélio é inalado e utilizado como meio de propagação, a velocidade com que as ondas são transportadas é três vezes maior. Isso acontece porque o hélio é menos denso que o ar. Sendo assim, quando você inala hélio, o som viaja muito mais rápido, aumentando a frequência das ondas e tornando a voz muito mais aguda. É por isso também que gases mais densos que o ar deixam a voz mais grossa, pois carregam as ondas de som a uma velocidade e frequência menores.

Agora divirta-se vendo Morgan Freeman brincar com um balão de hélio e transformar sua conhecida voz e uma vozinha estridente:

⇒ Entenda como o gás hélio corre o risco de ser extinto (e tudo é culpa dos balões!): CLIQUE AQUI.

Leave a Reply

Your email address will not be published.