Cidade, deserto, terraço de edifícios: quando o assunto é futebol, pouco importa onde você mora. Há sempre uma rua mais deserta, um quintal de vizinho e até mesmo o muro da escola pra pular, só para aproveitar uma quadra tranquila e bater uma bolinha. E pelo visto, na hora de construir, a lógica é a mesma: qualquer lugar está propício para receber campos de futebol, nem que seja sobre o lago ou em montanhas.

1. Estádio Ottmar Hitzfeld

1campo-futebol-incrivel-mundo

Considerado o estádio mais alto da Europa, o Ottmar Hitzfeld fica na Suíça, a 2 mil metros acima do nível do mar.

2. La Paz, Bolívia

2campo-futebol-incrivel-mundo

Campo construído entre as casas e prédios de La Paz, na Bolívia.

3. Ko Panyi, Tailândia

3campo-futebol-incrivel-mundo

Com uma paisagem dessas, não tem capitão de time que fique estressado. Esse campo de futebol fica na vila islâmica de Ko Paniy, na Tailândia.

4. Agdz, Marrocos

4campo-futebol-incrivel-mundo

Que tal uma pelada em pleno deserto? Esse campo de Agdz, no Marrocos, promete muito suor.

5. Tóquio, Japão

5campo-futebol-incrivel-mundo

 

O Adidas Futsal Park fica no topo de um edifício, em Tóquio, no Japão. Caso queira procurá-lo em alguma viagem ao País do Sol Nascente, ele está localizado no distrito de Shibuyu.

6. Gibraltar

6campo-futebo-incrivel-mundo

Depois do deserto do Marrocos, nada como uma partidinha à sombra dessa bela montanha, no Victoria Stadium.

7. Rio de Janeiro, Brasil

Community football pitch in Sao Carlos favela

Futebol do jeito que brasileiro e gringo gostam. Esse campo fica na comunidade de São Carlos, no Rio de Janeiro.

8. Singapura

8campo-futebol-incrivel-mundo

Mais um campo sobre as águas. Esse fica na marina de Singapura e é considerado o maior estádio flutuante do mundo.

9. Groenlândia

9campo-futebol-incrivel-mundo

O campo, a vila e as montanhas ficam em Greenland, nação autônoma localizada no Reino da Dinamarca e que ocupa a maior ilha do mundo.

10. Tajiquistão

Para finalizar, um campo localizado a 2,5 mil metros acima do nível do mar, no Tajiquistão. Haja fôlego!

Fonte: The Guardian